Causas da dependência de drogas

A toxicodependência é um fenómeno provocado por circunstâncias de índole social, cultural e psicológico e por factores relacionados com as próprias drogas. Os motivos que normalmente levam alguém a provar ou a usar ocasionalmente drogas incluem:

• Problemas pessoais e sociais;
• Influência de amigos, traficantes assim como da publicidade de fabricantes de drogas lícitas;
• Sensação imediata de prazer que produzem;
• A facilidade de acesso e obtenção;
• Desejo ou impressão de que elas podem resolver todos os problemas, ou aliviar as ansiedades;
• Fuga;
• Estimular;
• Acalmar;
• Ficar acordado ou dormir profundamente;
• Emagrecer ou engordar;
• Esquecer ou memorizar;
• Fugir ou enfrentar;
• Inebriar;
• Inspirar;
• Fortalecer;
• Aliviar dores, tensões, angústias, depressões;
• Aguentar situações difíceis, privações e carências;
• Encontrar novas sensações, novas satisfações;
• Força do hábito;

Entre as circunstâncias do tipo sociocultural que favorecem o consumo de drogas, destaca-se a facilidade da oferta e a publicidade das denominadas drogas legais – como o álcool e o tabaco -que nos últimos tempos têm afectado, sobretudo, os adolescentes e os jovens. Outra circunstância social que favorece o tipo de drogas é a flexibilidade que existe na automedicação de medicamentos psicoactivos, como os tranquilizantes e os sedativos. A integração em grupos que se identificam e dão um excessivo valor ao consumo de diversas substâncias psicoactivas, como a marijuana, cocaína, heroína ou drogas sintéticas, também constitui

um factor psicossocial significativo. Por outro lado, existem vários factores psicológicos que conduzem à toxicodependência. Na verdade, detectou-se a existência de uma personalidade com maior tendência para as dependências, que se caracteriza por uma propensão para fugir à realidade e para se refugiar nos efeitos estimulantes, depressores ou perturbadores das substâncias psicoactivas. Por fim, é a própria capacidade destas drogas em provocar dependência que, associada a estas circunstâncias socioculturais e pessoais, estimula e desperta o interesse pelas substâncias psicoactivas.

Efeitos das drogas


Tranquilizantes – alívio da tensão e da ansiedade, relaxamento muscular, sonolência, descoordenação dos movimentos, falta de ar, palpitações, hipertensão, supressão do apetite, euforia, paranóias e alucinações.

Álcool etílico – pequenas doses: desinibição, euforia, perda da capacidade crítica; doses maiores: sensação de anestesia,sonolência,diminuição do controlo motor, depressão dos reflexos; doses muito maiores: coma ou morte.

Inalantes – euforia, sonolência, diminuição da fome, alucinações, tosse, náuseas, vómitos, dores musculares, fala enrolada, movimentos desordenados e confusão mental.

Narcóticos – sonolência, alívio da dor, tosse, sensação de leveza e prazer, pupilas contraídas.

Anfetaminas – estimulam sensação de grande força e iniciativa, causando inibição do sono, diminuição do cansaço, fome, excitação, euforia, insônia, tremores, desidratação da mucosa (boca e nariz).

Heroína - euforia, forte sonolência, náuseas, retenção urinária e prisão de ventre. A médio prazo, hà perda do apetite e do desejo sexual e torna a respiração e os batimentos cardíacos mais lentos. Instalada a dependência, o organismo apresenta forte tolerância obrigando o usuário a aumentar as doses. A reforço pode resultar em coma ou morte por influência respiratória.

Cocaína – Sensação de poder, excitação, estimulam a actividade física e mental, inibição do sono, diminuição do cansaço, fome, alucinações agradáveis, euforia, batimentos cardíacos acelerados, respiração irregular, náuseas, insônias, dilatação das pupilas e paranóia.

Tabaco – Estimulante, sensação de prazer.

Cannabis – excitação seguida de relaxamento, euforia, problemas com o tempo e o espaço, fala em demasiado, fome intensa, palidez, olhos avermelhados, pupilas dilatadas, boca seca, rir sem motivo, conjuntivite, bronquite, dependência e paranóia.

Alucinógenos – efeitos semelhantes aos do cannabis, porém mais intensas, alucinações, percepção deformada de sons, imagens e tacto.

Ecstasy – Sensação de bem-estar, plenitude, leveza, aguçamento dos sentidos, aumento da disposição e resistência física.